ATENÇÃO



Querido companheiro de profissão, se você se interessar por alguma postagem e não conseguir uma boa impressão envie-me e-mail que ficarei feliz em compartilhar. Abraço.
profclaugeo@yahoo.com.br

Atividades de Historia e Geografia

Nos sites abaixo você encontra todos os meus arquivos em doc word.

Visite


Entre para o grupo

Curriculo Básico Comum(CBC)

Encontre aqui o CBC, Orientações pedagógicas para suas aulas e Roteiros de atividades.
Clique no link abaixo:
http://crv.educacao.mg.gov.br/sistema_crv/index2.aspx??id_objeto=23967

10 de out de 2011

DESCRITORES DE QUÍMICA 3ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO


DESCRITORES DE QUÍMICA 3ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO
1. AS FERRAMENTAS DA QUÍMICA
1.1 Evidências de reações químicas
D1 - Reconhecer a ocorrência de uma reação química através da descrição de um
experimento* . (O)
1.2 Leis ponderais (Lei de Lavoisier e Lei de Proust)
D2 - Prever massas de reagentes e produtos envolvidos nas reações, por meio da
aplicação das leis de Lavoisier e Proust, utilizando dados obtidos a partir de
experimentos de laboratório, de operações industriais ou de eventos da natureza. (G)
1.3 Misturas, substâncias simples e compostas
D3 - Diferenciar misturas de substâncias a partir de suas propriedades físicas e químicas;
substâncias simples de substâncias compostas através de análise de fórmulas
moleculares e de processos de decomposição. (O)
D4 - Inferir que a constância de algumas propriedades físicas e químicas pode servir como
critério de pureza das substâncias. (G)
1.4 Quantidades
D5 - Conceituar a grandeza “quantidade de matéria” (mol), aplicando-a corretamente em
cálculos envolvendo situações-problema. (G)
D6 - Estabelecer relações quantitativas entre as grandezas: massa, massa molar, massa
molecular, quantidade de moléculas, quantidade de átomos e constante de
Avogadro. (G)
2. A QUÍMICA DOS ELEMENTOS
2.1 Elementos, modelos atômicos e representações
D7 - Caracterizar os modelos atômicos de Dalton, Thomson, Rutherford-Bohr e
estabelecer comparações entre eles. (O)
D8 - Reconhecer que o conceito de elemento químico diz respeito ao número atômico,
independente de a espécie considerada possuir ou não carga elétrica. (B)
D9 - Representar, de acordo com as normas da IUPAC, um átomo qualquer a partir do seu
símbolo e das seguintes grandezas: número de massa, número atômico, evitando
porém a utilização de exemplos hipotéticos do tipo: X, Y, Z, etc. (B)
D10 - Distribuir os elétrons dos átomos neutros e íons (somente dos elementos
representativos) de acordo com o modelo de Rutherford- Bohr (camadas - K, L...). (B)
* Estão grafados em itálico os descritores que sinalizam para inovações no ensino da Química, os quais tiveram sugerida a sua
inclusão nas avaliações, pelos consultores desta disciplina, ainda que em menor porcentagem. (N.do E.)
2.2 Tabela periódica
D11 - Reconhecer que os elementos químicos estão agrupados na tabela periódica de
modo que se pode prever como algumas de suas propriedades (raio atômico,
eletronegatividade, caráter metálico, temperatura de fusão, temperatura de ebulição e
densidade) variam nos grupos e nos períodos. (O)
D12 - Extrair dados a respeito dos elementos químicos por meio da utilização da tabela
periódica. (O)
D13 - Determinar a posição de um elemento químico na tabela periódica a partir de seu
número atômico ou de sua configuração eletrônica. (B)
2.3 Ligações químicas
D14 - Reconhecer que as ligações químicas se estabelecem pela união entre átomos por
meio da interação dos elétrons da camada de valência e representá-las através dos
modelos de Lewis (fórmula eletrônica), estrutural e molecular. (O)
D15 - Prever o tipo de ligação formada a partir da distribuição eletrônica dos átomos
ligantes e de suas posições na tabela. (G)
D16 - Explicar as ligações iônicas e covalentes pela teoria do octeto (Kossel-Lewis). (G)
D17 - Explicar a condutibilidade elétrica e térmica dos metais, mediante o modelo da
ligação metálica. (G)
D18 - Associar as ligações de hidrogênio (Ponte de Hidrogênio), a interação dipolo-dipolo e
as forças de Van der Waals às forças intermoleculares. (G)
D19 - Explicar a solubilidade por meio dos conceitos de polaridade das ligações e das
moléculas (geometria molecular). (G)
D20 - Classificar as substâncias em iônicas ou moleculares, a partir de propriedades
como: temperatura de fusão, temperatura de ebulição, estado físico nas condições
ambientes, condutibilidade elétrica. (O)
D21 - Explicar o aumento do volume da água no estado sólido, em relação ao do estado
líquido, baseando-se nas ligações de hidrogênio. (G)
3. OS ESTADOS DA MATÉRIA
3.1 Gases
D22 - Relacionar a hipótese de Avogadro com a construção do conceito de molécula. (G)
D23 - Efetuar cálculos envolvendo as grandezas: volume molar, massa molar, número de
moléculas, levando em conta que a quantidade de moléculas contidas em 22,4 litros
(volume molar do gás ideal nas CNTP) é 6,02 . 1023. (O)
D24 - Analisar, através de gráficos e tabelas, as transformações isotérmica, isobárica e
isocórica. (G)
D25 - Aplicar as leis dos gases, equação geral dos gases perfeitos e a equação de
Clapeyron, na resolução de situações-problema (cotidiano), utilizando as unidades:
atmosfera, milímetro de mercúrio, pascal, litro, metro cúbico, grau Celsius, kelvin,
mol. (G)
D26 - Explicar o comportamento dos gases por meio da teoria cinética. (G)
D27 - Descrever as principais fontes e processos de obtenção dos gases: carbônico,
oxigênio, hidrogênio e amônia por meio da linguagem discursiva, de esquemas e da
linguagem simbólica própria da química (equações químicas). (O)
D28 - Identificar as principais fontes geradoras dos seguintes poluentes atmosféricos: NO2,
SO2, CO2, CO, aldeídos, hidrocarbonetos e clorofluorcarbonetos (CFC), bem como
descrever os principais problemas gerados pela presença dos mesmos. (O)
3.2 Soluções aquosas
D29 - Classificar as soluções em: diluída, concentrada, de acordo com a quantidade
relativa entre soluto e solvente; solução saturada e não saturada, baseando-se no
coeficiente de solubilidade. (O)
D30 - Prever a solubilidade de uma substância a partir da interpretação de gráficos de curva
de solubilidade, em função da temperatura e pressão (para gases). (G)
D31 - Interpretar dados sobre a concentração de soluções expressas nas unidades: g/l ,
mol/l , porcentagem em massa (%) e ppm. (B)
3.3 Ácidos, bases, sais e óxidos
D32 - Classificar substâncias em ácidos e bases a partir da ação sobre indicadores
crômicos: fenolftaleína, papel de tornassol, etc.(O)
D33 - Conceituar ácidos e bases, segundo a Teoria de Arrhenius. (B)
D34 - Classificar ácidos e bases, quanto à força, utilizando dados obtidos a partir de
experimentos sobre a condutibilidade elétrica de suas soluções aquosas. (O)
D35 - Nomear e escrever as fórmulas químicas dos principais ácidos, bases, sais e óxidos,
resultantes da combinação dos seguintes cátions e ânions: hidroxônio, sódio,
potássio, amônio, cálcio, magnésio, ferro (II) e (III), alumínio, cloreto, nitrato,
hidroxila, acetato, sulfato, sulfeto, óxido, carbonato e fosfato. (B)
D36 - Representar, pela linguagem simbólica (equações químicas), as reações de
neutralização ácido-base e reações de ácidos com metais que liberam gás
hidrogênio. (B)
D37 - Calcular concentrações de soluções ácidas e básicas, expressas em g/l , mol/l e %,
bem como determinar a massa das substâncias através de titulações ácido-base. (O)
D38 - Representar, por meio da linguagem simbólica própria da Química (equações
químicas), as transformações químicas associadas ao fenômeno da chuva ácida e
avaliar as conseqüências ambientais de tal fenômeno. (G)
D39 - Descrever, por meio da linguagem discursiva e simbólica, os processos de obtenção
de: ácido sulfúrico (processo de contato); soda cáustica (processo eletrolítico em
solução aquosa de cloreto de sódio); óxido de cálcio (decomposição térmica do
carbonato de cálcio) e as equações químicas pertinentes. (O)
3.4 Poluição da água
D40 - Identificar as principais substâncias poluidoras da água das seguintes fontes:
esgoto doméstico, dejetos industriais, detergentes, agrotóxicos, fertilizantes. (O)
D41 - Descrever, por meio da linguagem discursiva, as principais etapas do tratamento da
água utilizada nas cidades, reconhecendo produtos químicos utilizados e suas
respectivas funções, para cada etapa do processo. (B)
3.5 Efeito de solutos nas propriedades físicas da água
D42 - Reconhecer a dependência entre as propriedades coligativas e a concentração do
soluto em solução. (O)
D43 - Descrever, utilizando a linguagem discursiva, esquemas ou gráficos, as seguintes
propriedades coligativas: abaixamento de pressão de vapor da água, abaixamento de
temperatura de congelamento da água, elevação da temperatura de ebulição da água
e pressão osmótica, procurando estabelecer relações com fenômenos da natureza
e do cotidiano. (G)
3.6 Colóides
D44 - Caracterizar o estado coloidal em termos de propriedades e estados físicos. (O)
D45 - Relacionar as propriedades dos colóides a fenômenos da natureza e do cotidiano,
tais como: smog, processamentos em indústrias alimentícias, diálises, etc. (G)
3.7 Estudo dos metais ferro e alumínio
D46 - Descrever, por meio da linguagem discursiva, da linguagem simbólica (equações
químicas) e de esquemas de produção industrial, os processos de obtenção do ferrogusa
em alto-forno a partir do minério de hematita e do alumínio pelo processo Hall. (G)
4. O CONTROLE DAS REAÇÕES QUÍMICAS
4.1 Cinética química
D47 - Representar graficamente dados da concentração de reagentes e/ou produtos de
uma reação em função do tempo, tendo sido fornecidos valores tabelados destas
grandezas. (B)
D48 - Reconhecer os principais fatores que modificam a rapidez de reações, através da
descrição de experimentos não hipotéticos. (O)
D49 - Explicar, pela teoria de colisões moleculares, os fatores que influem na rapidez de
uma reação: temperatura, superfície de contato e concentração. (G)
D50 - Identificar num diagrama de energia de uma reação química aspectos como: a
presença ou não de catalisadores, energia de ativação e complexo ativado. (O)
D51 - Analisar a influência das concentrações iniciais dos reagentes na rapidez de uma
reação, a partir da expressão matemática da lei da rapidez de reação. (O)
D52 - Avaliar a influência da temperatura, pressão, catalisador, concentração de reagentes
e produtos e superfície de contato, na otimização de processos na indústria química,
a partir da análise de dados pertinentes, em forma de tabelas ou figuras. (O)
4.2 Equilíbrio químico
4.2.1 Caracterização do estado de equilíbrio
D53 - Correlacionar, como característica do estado de equilíbrio, a constância das
propriedades macroscópicas aos aspectos dinâmicos das reações no nível
microscópico. (O)
D54 - Identificar o estado de equilíbrio através da análise de gráficos de concentração de
reagentes e produtos, em função do tempo. (O)
4.2.2 Deslocamento do equilíbrio
D55 - Identificar os principais fatores que podem alterar um sistema químico em equilíbrio,
a partir da análise das equações que representam sistemas em equilíbrio, da análise
de gráficos e de experimento prático. (O)
D56 - Prever o sentido do deslocamento de um equilíbrio químico, aplicando o Princípio de
Le Chatelier. (G)
4.2.3 Constante de equilíbrio
D57 - Calcular os valores de constantes de equilíbrio, a partir de dados de concentração e
vice-versa. (O)
D58 - Correlacionar o significado do valor da constante de equilíbrio a determinação da
posição do equilíbrio químico (deslocado para a esquerda, deslocado para a direita)
ou ao rendimento da reação. (G)
4.2.4 Aplicação industrial do estudo do equilíbrio químico
D59 - Analisar o processo industrial de obtenção da amônia (processo Haber-Bosch), a
partir da descrição do mesmo por meio da linguagem discursiva e da representação
simbólica (equações químicas). (G)
4.2.5 Equilíbrio iônico: ácido-base
D60 - Escrever a equação de dissociação de ácidos e bases e a correspondente
expressão da constante de equilíbrio. (B)
D61 - Correlacionar os valores das constantes de ionização Ka e Kb à força de ácidos e
bases, respectivamente. (G)
4.2.6 Equilíbrio iônico da água
D62 - Calcular valores de pH e pOH, partindo de concentrações de H+ (H3O+) e OH- e viceversa.
D63 - Classificar um sistema aquoso em ácido, neutro ou básico, comparando o valor de
seu pH com a escala de pH. (B)
D64 - Analisar informações sobre a acidez em situações como: chuva ácida,
derramamento de substâncias na água e no solo, uso descontrolado do solo,
ingestão de refrigerantes, ação de biomoléculas, vitaminas, medicamentos e
produtos de higiene pessoal. (G)
5. A ENERGIA NAS REAÇÕES QUÍMICAS
5.1 Eletroquímica
5.1.1 Conceitos básicos
D65 - Determinar o estado de oxidação dos elementos a partir das fórmulas químicas. (B)
D66 - Equacionar e balancear equações de oxidação e redução que tenham no máximo
dois reagentes e dois produtos, identificando nas mesmas os agentes oxidante e
redutor. (O)
D67 - Analisar um experimento sobre a reação entre o ferro metálico e uma solução
aquosa de sulfato de cobre e/ou a reação de formação de ferrugem. (G)
5.1.2 Pilhas
D68 - Representar as semi-reações anódicas, catódicas e a reação global de uma pilha,
pela linguagem simbólica (equações químicas) e pelas notações químicas
esquemáticas conforme a convenção da IUPAC. (B)
D69 - Representar por meio de equações químicas a pilha de Daniel e reconhecer os
componentes dos diferentes tipos de pilhas: pilha de Leclanché, pilhas alcalinas,
bateria de automóvel, bateria níquel-cádmio. (O)
5.1.3 Potenciais padrão de eletrodo
D70 - Prever a possibilidade de ocorrência de uma reação espontânea, de oxidação e
redução, analisando o valor do potencial padrão da pilha (Epilha) obtido a partir de
dados de uma tabela de potenciais padrão de redução. (O)
5.1.4 Eletrólise ígnea e aquosa
D71 - Identificar os principais produtos obtidos na eletrólise ígnea de cloreto de sódio e na
eletrólise de uma solução aquosa do referido sal. (O)
D72 - Explicar, por meio da linguagem simbólica (equações químicas) e/ou por meio de
esquemas, a eletrólise de hidróxido de sódio ou ácido sulfúrico, em solução aquosa,
apresentando o ânodo, cátodo, semi-equações, produtos, etc. (G)
5.1.5 Aplicações da eletrólise
D73 - Descrever, por meio da linguagem discursiva e da linguagem simbólica (equações
químicas), a galvanização como um dos processos industriais de aplicação da
eletrólise, destacando aspectos como: proteção à corrosão e durabilidade do
produto. (O)
5.2 Termoquímica
5.2.1 Reações endotérmicas e exotérmicas
D74 - Classificar as reações quanto à energia absorvida ou liberada. (O)
D75 - Expressar em unidades as grandezas: variação de energia de reação e variação de
entalpia de reação (calor de reação) em: joule (J) ou quilojoule (kJ) (unidade
recomendada) e em caloria (cal) ou quilocaloria (kcal) (unidade em desuso). (O)
5.2.2 Entalpia
D76 - Calcular a variação de entalpia (DH) de reações, a partir de gráficos de energia,
tabelas ou equações termoquímicas (aplicação da lei de Hess). (O)
5.2.3 Energias de ligação
D77 - Calcular a variação de entalpia (DH) de uma reação a partir de dados de energia de
ligação e vice-versa. (O)
5.3 Reações nucleares
D78 - Reconhecer isótopos, radioisótopos e partículas alfa, beta e raios gama. (B)
D79 - Descrever processos de produção de energia a partir da fissão e fusão nucleares. (B)
D80 - Reconhecer no cotidiano algumas aplicações importantes e implicações sociais
acerca do uso da energia nuclear: na Medicina, na Agricultura, na Arqueologia, na
fabricação de armas nucleares, nas usinas nucleares Angra I e II, bem como analisar
os acidentes de Chernobyl e de Goiânia. (O)
6 ESTUDO DOS COMPOSTOS DE CARBONO
6.1 Hidrocarbonetos
D81 - Reconhecer que o petróleo é uma mistura de várias substâncias que podem ser
separadas através de destilação fracionada e que tal processo de separação está
baseado na diferença de temperaturas de ebulição e número de átomos de carbono
das substâncias presentes na mistura. (O)
D82 - Descrever, por meio de linguagem discursiva, o processo de craqueamento do
petróleo. (O)
D83 - Representar a tetravalência do átomo de carbono, ligações simples, duplas e triplas
usando as fórmulas: estrutural plana (Kekulé) e espacial (Le Bel e Van’t Hoff). (B)
D84 - Classificar hidrocarbonetos quanto à cadeia carbônica (saturada, insaturada, normal,
ramificada, alifática, cíclica, alicíclica e aromática). (O)
D85 - Formular e nomear os principais hidrocarbonetos, usando a nomenclatura usual e a
recomendada pela IUPAC (substâncias com até 6 átomos de carbono). (B)
D86 - Equacionar algumas reações importantes do metano, eteno e etino: combustão
(completa e incompleta), hidrogenação catalítica, halogenação e a reação de
obtenção do acetileno a partir de calcário e coque. (O)
D87 - Identificar alguns produtos comuns (polietileno, poliestireno, PVC, nylon, borrachas,
etc.) obtidos através de reações de polimerização. (O)
6.2 Isomeria
D88 - Identificar os tipos de isômeros planos: função, cadeia, posição. (O)
D89 - Escrever, a partir da fórmula molecular e do nome, as fórmulas estruturais dos
possíveis isômeros de uma dada substância. (B)
D90 - Reconhecer que as substâncias isômeras podem apresentar diferentes propriedades
físicas e químicas. (O)
6.3 Funções oxigenadas
D91 - Reconhecer fórmulas representativas das funções: álcool, aldeído, cetona, éter,
ácido carboxílico, éster. (O)
D92 - Escrever os nomes (usual e IUPAC) e as fórmulas (molecular e estrutural) de
compostos representativos de: a) álcool (metanol e etanol); b) aldeído (metanal e
etanal); c) cetona (propanona); d) éter (etoxietano); e) ácido carboxílico (ácido
metanóico e ácido etanóico); f) éster (etanoato de etila). (O)
D93 - Reconhecer os principais usos e aplicações industriais das substâncias: metanol,
etanol, metanal, etanal, propanona, etoxietano, ácido metanóico, ácido etanóico e
etanoato de etila. (O)
6.4 Funções nitrogenadas
D94 - Reconhecer fórmulas representativas das funções: amina, amida e nitrila. (O)
D95 - Expressar nomes (usual e IUPAC) e fórmulas (molecular e estrutural) de compostos
representativos, tais como: alcalóides, anilina e uréia. (O)
6.5 Alguns materiais e substâncias importantes
D96 - Reconhecer a presença das principais substâncias químicas em: sabões e
detergentes, bebidas alcoólicas, refrigerantes, alimentos, remédios, pesticidas, gás
de cozinha, gás natural, vinagre. (O)
D97 - Reconhecer as fórmulas representativas de aminoácidos e que as proteínas são
formadas por grupamentos de aminoácidos, ligados entre si por ligações peptídicas. (O)
D98 - Reconhecer que os polímeros naturais, tais como glicogênio, sacarose, celulose e
amido, são formados por moléculas de açúcares. (O)
D99 - Reconhecer que óleos e gorduras pertencem às substâncias do grupo dos
glicerídeos e são formadas por glicerol (glicerina) e ácidos graxos. (O)
7. ATIVIDADES EXPERIMENTAIS
7.1 Operações básicas de laboratório
D100 - Descrever as operações básicas de laboratório e reconhecer os materiais utilizados
em: aquecimento, filtração, purificação, preparação de soluções, titulação, medidas
de massa, volume e temperatura, produção e recolhimento de gases. (O)
7.2 Segurança no laboratório
D101 - Aplicar as regras básicas de segurança em algumas situações de laboratório, na
indústria ou no cotidiano. (O)