ATENÇÃO



Querido companheiro de profissão, se você se interessar por alguma postagem e não conseguir uma boa impressão envie-me e-mail que ficarei feliz em compartilhar. Abraço.
profclaugeo@yahoo.com.br

Atividades de Historia e Geografia

Nos sites abaixo você encontra todos os meus arquivos em doc word.

Visite


Entre para o grupo

Curriculo Básico Comum(CBC)

Encontre aqui o CBC, Orientações pedagógicas para suas aulas e Roteiros de atividades.
Clique no link abaixo:
http://crv.educacao.mg.gov.br/sistema_crv/index2.aspx??id_objeto=23967

25/07/2012

Avaliação de língua portuguesa com matriz de referencia

+
E.E.”Dr JOAQUIM VILELA”
AVALIAÇÂO DE LÍNGUA PORTUGUESA / 2012                               
ALUNO (A):_______________________________________________Nº___               SÉRIE:
 PROFESSOR: ________________________________                           VALOR: _____                                                                         NOTA:   _______                           BOA SORTE!!!
ÁGUA
Da nuvem até o chão, do chão até o bueiro.  Do bueiro até o cano, do cano até o rio. Do rio até a cachoeira
Da cachoeira até a represa, da represa até a caixa-d’água
Da caixa-d’água até a torneira, da torneira até o filtro
Do filtro até o copo.Paulo Tatit e Arnaldo Antunes. Canções de brincar. Palavra Cantada produções musicais, 1996.
1. Qual é a idéia principal do texto?
a) Os sons que a água faz.
b) Os diferentes lugares onde encontramos a água.
c) O caminho que a água faz para chegar até nós.
d) A poluição das águas por todas as pessoas.

AS MINA DE SAMPA
 [...] As mina de Sampa são modernas, eternas dondocas!
Mas pra sambar no pé tem que nascer carioca. Tem mina de Sampa que é discreta, concreta, uma lady!
Nas rêivi ela é véri, véri krêizi. Eu gosto às pampas das mina de Sampa!
As mina de Sampa estão na moda, na roda, no rock, no enfoque!
É do Paraguai a grife made in Nova Iorque.  As mina de Sampa dizem mortandeila, berinjeila, apartameintu!
Sotaque do bixiga, nena, cem pur ceintu. Rita Lee e Roberto Carvalho.As mina de Sampa. Intérprete: Rita Lee. In: Balacobaco. Som livre
2. De acordo com o texto, o que é necessário para sambar no pé?
a)  Nascer em Sampa.
b)  Ser uma lady.
c)  Ser moderna.
d) Nascer carioca.


PARAÍSO
 Se esta rua fosse minha, eu mandava ladrilhar, não para automóvel matar gente, mas para criança brincar.
Se esta rua fosse minha, eu não deixava derrubar.  Se cortarem todas as árvores, onde é que os pássaros vão morar?
Se este rio fosse meu, eu não deixava poluir.  Joguem esgotos noutra parte, que os peixes moram aqui.
Se este mundo fosse meu, eu fazia tantas mudanças que ele seria um paraíso de bichos, plantas e crianças.
José Paulo Paes. Poemas para brincar. São Paulo: África, 2000.
3. O texto se chama Paraíso. Por que o autor deu esse título a ele?
a) Porque ele deseja que o mundo se modifique e se torne um paraíso.
b) Porque para ele o mundo não tem defeito.
c) Porque nós respeitamos a natureza e ela é um paraíso natural.
d) Porque nosso mundo é cheio de beleza.


4. No segundo parágrafo, a expressão destacada na frase “Mas minha mãe é dura na queda” informa que:
a) É hábito da mãe acordar cedo.
b) A mãe é uma pessoa divertida.
c) É difícil mudar uma decisão da mãe.
d) A pontualidade é uma característica da mãe.

5. O trecho que especifica para quem o texto é dirigido é:
a) “Eu não concordo com essa mania dos pais de quererem comandar os horários dos filhos.”
b) “E tem mais: diz que toda criança tem necessidade de pelo menos oito horas de sono para recuperar o corpo e crescer.”
c) “Na minha opinião, os pais deveriam deixar os filhos se responsabilizarem mais pelas suas vidas.”
d) “Queridíssimo diário, eu tenho culpa se passa um montão de programas legais depois das 10?”

6. No segundo parágrafo, a frase “Eu NUNCA cheguei atrasada na escola.”, a palavra aparece escrita em letras maiúsculas para enfatizar a:
a) reflexão da mãe sobre o mau humor da filha.
b) responsabilidade de quem está escrevendo.
c) necessidade de, no mínimo, oito horas de sono.
d) culpa dos filhos por assistirem a programas até tarde.





7. As características do texto – tais como o uso da imagem e o texto verbal – dando uma instrução sobre o livro, indicam que se trata de:
a) Um cartaz publicitário.
b) Um poema.
c) Uma fábula.
d) Uma crônica.


8. Esse texto tem como função:
a) Explicar como devemos carregar os nossos livros.
b) Fazer a propaganda da importância de ler livros.
c) Apresentar características de bons leitores.
d) Contar histórias de grandes livros que existem em nossas casas.











Observe a charge da SURIÁ e responda 9,10 e 11
9. As frases abaixo foram retiradas do texto acima.
Leia atentamente e coloque O quando a frase
representar uma opinião e F quando representar um fato:
(   ) “Você e a sua amiguinha tiveram um dia dolorido, ein?”
(   ) “Ficou bacana!”
(   ) “Sua vez, Úrsula!”
(   ) “Seu dedo está mesmo quebrado...”
10. O episódio da história em quadrinhos que gera humor é:
a) A constatação, pelo médico, da existência de uma fratura.
b) A revelação que a amiguinha de Suriá é uma elefanta.
c) A satisfação de Suriá com o atendimento médico.
d) A imobilização do dedo da paciente.

11. No último quadrinho, o médico demonstra:
a) raiva.                               b) tristeza.
c) espanto.                            d) felicidade.
O CONTO DA MENTIRA - Rogério Augusto
Todo dia Felipe inventava uma mentira. “Mãe, a vovó tá no telefone!”. A mãe largava a louça na pia e corria até a sala. Encontrava o telefone mudo.  O garoto havia inventado morte do cachorro, nota dez em matemática, gol de cabeça em campeonato de rua. A mãe tentava assustá-lo: “Seu nariz vai ficar igual ao do Pinóquio!”. Felipe ria na cara dela: “Quem tá mentindo é você! Não existe ninguém de madeira!”.
O pai de Felipe também conversava com ele: “Um dia você contará uma verdade e ninguém acreditará!”. Felipe ficava pensativo. Mas no dia seguinte...
Então aconteceu o que seu pai alertara. Felipe assistia a um programa na TV. A apresentadora ligou para o número do telefone da casa dele. Felipe tinha sido sorteado. O prêmio era uma bicicleta: “É verdade, mãe! A moça quer falar com você no telefone pra combinar a entrega da bicicleta. É verdade!” A mãe de Felipe fingiu não ouvir. Continuou preparando o jantar em silêncio. Resultado: Felipe deixou de ganhar o prêmio. Então ele começou a reduzir suas mentiras. Até que um dia deixou de contá-las. Bem, Felipe cresceu e tornou-se um escritor. Voltou a criar histórias. Agora sem culpa e sem medo. No momento está escrevendo um conto. É a história de um menino que deixa de ganhar uma bicicleta porque mentia...
12. Felipe começou a reduzir suas mentiras porque:
a) começou a escrever um conto.
b) deixou de ganhar uma bicicleta.
c) inventou ter sido sorteado por um programa de TV.
d) seu pai alertou sobre as consequências da mentira.

13. No trecho “A mãe tentava assustá-lo.”, o termo destacado substitui:
a) pai de Felipe.               b) Pinóquio.
c) cachorro.                   d) Felipe.

14. No desfecho do conto, ficamos sabendo que Felipe:
a) continua contando mentira para seus pais.
b) decide ler todos os livros sobre o Pinóquio.
c) torna-se um escritor e volta a criar histórias.
d) escreve um livro de normas para o campeonato de rua.

Caixa mágica de surpresa
Um livro é uma beleza,
é caixa mágica só de surpresa.
Um livro parece mudo
mas nele a gente descobre tudo.
Um livro tem asas longas e leves que, de repente,
levam a gente longe, longe.
Um livro é um parque de diversões
cheio de sonhos coloridos,
cheio de doces sortidos, cheio de luzes e balões.
Um livro é uma floresta
com folhas e flores e bichos e cores.
É mesmo uma festa, um baú de feiticeiro
um navio de pirata no mar, um foguete perdido no ar, é amigo e companheiro.
15. A palavra mas – que aparece em destaque na segunda estrofe – introduz uma idéia de:
a) oposição.
b) comparação.
c) conclusão.
d) tempo.




 Escola Estadual
Matriz de Referência
Avaliação diagnóstica para o 6º ano
Professor:
Disciplina:
Data: Valor: Bimestre: Turma:
Conteúdo (Tópicos):
Nº da Questão
Questão Correta
Descritores
Nº de alunos que erraram a questão
01
C
D1 – Identificar o tema ou sentido global de um texto.

02
D
D2 – Localizar informações explícitas em um texto.

03
A
D3 – Inferir informações implícitas em um texto.

04
C
D5 – Inferir o sentido de palavra ou expressão.

05
D
D13 – Identificar marcas linguísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto.

06
B
D21 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente do uso de pontuação e de outras notações.

07
(O) (O) (F) (F)
D10 – Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato.

08
B
D23 – Identificar efeitos de ironia ou humor em textos.

09
C
D8 – Interpretar textos que conjuga linguagem verbal e não-verbal.

10
A
D6 – Identificar o gênero de um texto.

11
B
D7 – Identificar a função de textos de diferentes gêneros.

12
B
D12 – Estabelecer a relações causa/consequência entre partes e elementos do texto.

13
D
D15 – Estabelecer relações entre parte de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para sua continuidade.


14
C
D19 – Identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que compõem a narrativa.

15
A
D11 – Reconhecer relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios, etc.